quinta-feira, 19 de abril de 2007

Duas versões para o mesmo apressado trem de MacCaig.


George Barnard, 1866



London to Edinburgh

I'm waiting for the moment
when the train crosses the Border
and home creeps closer
at seventy miles an hour.

I dismiss the last four days
and their friendly strangers
into the past
that grows bigger every minute.

The train sounds as urgent as I am,
it says home and home and home.
I light a cigarette
and sit smiling in the corner.

Scotland, I rush towards you
into my future that,
every minute,
grows smaller and smaller.

Norman McCaig


De Londres a Edimburgo

Estou esperando o momento
quando o trem cruza a fronteira
e mais perto de casa rasteja
a cem quilômetros por hora.

Descarto os quatro últimos dias
e a hospedagem estrangeira
para um passado
que a cada minuto se amplia.

O trem soa a minha urgência,
ele diz casa, casa e casa
acendo um cigarro
e na curva sorrio na cadeira.

Escócia, para você eu me apresso
para o meu futuro que
a cada minuto
decresce na dianteira.

Virna Teixeira


De Londres a Edimburgo

Aguardo o momento
do trem cruzar a fronteira
e na rasteira vir a casa
a setenta milhas por hora.

Dispenso os quatro últimos dias,
os simpáticos forasteiros
mando ao passado,
que cresce a cada minuto.

O trem soa urgente como eu,
ele diz casa e casa e casa.
Acendo um cigarro
e sento sorrindo ao canto.

Escócia, precipito-te
para meu futuro que,
a cada minuto,
é menor e menor adiante.

Ruy Vasconcelos

3 comentários:

  1. Odorico Leal19/4/07 11:14 AM

    Esse poema é peça de antologia - excluindo qualquer sentido negativo que essa afirmação possa sugerir. Não há nada de errado nesse poema. Um certo tipo de perfeição foi alcançado na naturalidade com que esses verses acontecem.

    E a 'sonoplastia' sugerindo o trem - "home and home and home" - é um achado - brilhante no que harmoniza significado e significante. Preciso ler Norman McCaig.

    Ambas as traduções ficaram muito boas, por sinal.

    Cheers,

    ResponderExcluir
  2. ruy,

    que ótima surpresa ler as duas versões no 'afetivagem'. um trem rumo ao norte: :-)

    um beijo,

    virna

    ResponderExcluir
  3. é, sim, belo poema. as traduções se complementam. entre as soluções de virna, a linha q. mais aprecio é:"que a cada minuto se amplia".

    abraço a todos,

    ruy

    ResponderExcluir