terça-feira, 15 de setembro de 2009

De um argumento, a perspicácia


Jamie Isenstein, Clap Magic [Aplauso Mágico], 2007



Bem Pobrezinha


Até um tempo atrás, quando ela menorzinha, costumava assistir os desenhos do Discovery Kids com minha filha Mariana - pois a mais nova, Isabela, não é muito de se deter em frente à TV. E o certo é que, nos intervalos, em todo anúncio de brinquedos, ela dizia: "Oh, Pai, compra pra mim". Lembrando de um episódio antigo, passado na família de uma amiga, resolvi reverter o argumento. E, então, ela já com cinco anos e menos insistente por todo brinquedo que a TV quer que as crianças consumam a qualquer custo ou número, disse para ela: "Oh, Nana, compra pro papai". Ao que ela respondeu: "Papai, você não sabe, mas eu sou bem pobrezinha".




* * *

5 comentários:

  1. hahahaha... que maravilha de post!

    ResponderExcluir
  2. essa mariana que também se chama "nana" me lembra eu e meu apelido de criança que nunca foi-se embora.

    ResponderExcluir